Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Irmão apanha ao acusar servidor de ser 'fantasma' e briga vira caso de polícia

Caso foi registrado como lesão corporal

  • Caso foi registrado na Depac Centro (Foto: Via WhatsApp)
  • Discussão entre irmãos na manhã desta sexta-feira (19), por volta das 10 horas, em uma churrascaria no Jardim São Bento, virou caso de polícia. Nilson Basilio Guasso Junior, de 42 anos, afirma que o irmão, de 48 anos, é funcionário 'fantasma' nomeado pelo prefeito Alcides Bernal (PP), e a acusação acabou terminando em agressão física.
    Consta no registro policial feito na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, que o irmão mais velho teria agredido Nilson com um soco do lado esquerdo do rosto, causando um corte no supercílio. Os dois estavam na churrascaria da família quando a discussão e a agressão ocorreram.
    Para a equipe de reportagem do Jornal Midiamax, Nilson afirma que, no passado, já foi sócio do irmão e que ele ficou devendo, por conta de uma empresa que os dois tiveram. Segundo o comerciante, a dívida nunca teria sido quitada. “Hoje em dia a gente conversa naturalmente, mas não concordo com atitudes que ele tem”, diz Nilson.
    Segundo ele, o irmão, que trabalha como assessor de Bernal, atua “batendo” em outros políticos, prejudicando a imagem pública usando comentários no Facebook com perfis 'fakes'. “A Polícia Federal chegou a investigar se eu ou meu pai, de 70 anos, éramos responsáveis pelas páginas no Facebook”, conta.
    De acordo com Nilson, o irmão, que ele trata como 'Rei dos fakes', usava um computador da churrascaria para criar os perfis falsos na rede social e 'atacar' políticos na rede social.
    Acusado pelo irmão, o homem de 48 anos disse ao Midiamax que a Polícia Federal esteve na churrascaria em julho de 2015, mas a investigação seria por conta de um cliente do restaurante, que usava a internet do estabelecimento para criar os perfis falsos. Além disso ele chega a afirmar que o tal cliente seria funcionário de um senador, cujo comitê ficava nas proximidades da churrascaria.
    Ainda sobre as acusações de usar o Facebook para atacar os políticos, o assessor do prefeito afirma que o inquérito já foi concluído pela Polícia Federal e até a próxima semana deve ter em mãos o documento que comprova que ele não tem envolvimento com o caso.

    Funcionário fantasma

    Conforme Nilson, o irmão, que ele diz ser 'braço direito' de Bernal, tem o cargo de assessor, mas não comparece ao serviço e está sempre na churrascaria da família. “Eu até filmei, hoje 10h40 ele estava no restaurante”, diz. Sobre a acusação, o irmão de Nilson afirma que teria acompanhado a agenda do prefeito na manhã desta sexta-feira e ido ao restaurante apenas para almoçar, enquanto Bernal seguiu para outro compromisso.
    De acordo com Nilson, a intenção de ter discutido com o irmão e procurado a polícia é para não ter a imagem associada ou vinculada a ele. “Eu não queria estar falando isso de um irmão, mas chega em um ponto que eu tenho que falar”, afirma. O comerciante finaliza dizendo que acionará o Ministério Público, para que o irmão seja investigado.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário