Barra de vídeo

Loading...

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Assaltante morto em troca de tiros com a polícia era foragido da Justiça

Família do suspeito reconheceu o corpo; ele teria roubado uma caminhonete no último sábado

O homem que teria roubado uma Toyota Hilux e depois ainda ter trocado tiros com a polícia, foi identificado como Bruno Leão Cabral Katsumata, de 31 anos. No momento do crime, o suspeito estava sem documentos, motivo que impossibilitou sua identificação.

A mãe e o irmão de Bruno compareceram na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), os quais já reconheceram o corpo do homem que estava no IMOL (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). Os familiares ainda adiantaram que Bruno era foragido da Justiça e cumpria pena no estabelecimento penal da Gameleira.

Bruno teria trocado tiros com o Batalhão de Choque da Polícia Militar, na madrugada deste sábado (27). A perseguição policial começou na saída para Sidrolândia, e acabou próximo a saída para São Paulo, em Campo Grande, próximo ao lixão.

O suspeito  estava armado, não portava qualquer documento e teria roubado um veículo no final da noite de ontem (26). De acordo com as informações do delegado Hoffman D’avilla, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do bairro Piratininga, o autor abordou a vítima, por volta das 22h30 na avenida Fábio Zahran, por trás e disse “não olha e coloca a chave no capô”, fugindo com a caminhonete.

“A própria vítima chamou a polícia. O Batalhão de Choque avistou o veículo na saída para Sidrolândia. Os policiais sinalizaram para que ele encostasse, mas ele não obedeceu. Houve perseguição e trocas de tiros”, afirmou o delegado.

Para que o autor parasse, a polícia atirou em uma rodas, que capotou o veículo. O assaltante teria saído consciente da caminhonete, já atirando contra os policiais, que revidaram e o atingiram na região do peito. Ele chegou a ser encaminhado para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário