Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Diretores são exonerados de escolas e Ceinfs; população se revolta

A prefeitura exonerou mais de 40 diretores de Ceinfs e escolas municipais, conforme a publicação no Diogrande desta quarta

A exoneração de mais de 40 diretores comissionados em escolas da Reme (Rede Municipal de Ensino) e Ceinfs (Centro de Educação Infantil) deu um susto tanto nos funcionários, como os pais e  alunos das instituições. A publicação está no Diogrande desta quarta-feira (17).

Ainda conforme a publicação, nas escolas, foram exonerados 24 diretores e seis adjuntos, nos Ceinfs, 17 diretores. Mesmo nomeando novos servidores, o que revoltou os populares foi a questão do município não verificar se o funcionário era, ou não, competente em seu trabalho.

A surpresa foi tão grande que, na manhã desta quinta-feira (18), teve até protesto reivindicando a volta de alguns diretores, como é o caso de Rosângela Brito Lima. Ela era servidora na escola municipal Irene Suzukala, localizada no Jardim das Hortências, há cerca de 14 anos e mesmo assim, está na lista dos trabalhadores dispensados. Hoje, pais, alunos e funcionários estão fazendo um manifesto pedindo a volta de Rosângela.
  
 (Alunos não terão aula e vão ficar na manifestação. Foto: Anna Gomes)

Com cartazes e gritos de 'Rosângela tem que ficar', os alunos não tiveram aula nesta manhã, os funcionários e os parentes dos estudantes também estão em frente à escola fazendo uma manifestação pacífica com apoio da Guarda Municipal.

Na escola estudam cerca de dois mil alunos e a mãe Luzia Silva, de 55 anos, disse que 'em time que está ganhando não se mexe', elogiou o trabalho da servidora exonerada e relata que o filho estuda na escola há sete anos e nunca teve problema algum.

"A Rosângela dá a vida por esta escola, já chegou a tirar dinheiro do próprio bolso para comprar merenda para os alunos enquanto a prefeitura não dava. Quando os ventiladores estragaram, ela fez rifa para comprar novos, ontem mesmo veio trabalhar doente, aí ela dorme diretora e acorda exonerada?", disse Luzia, bastante revoltada.

 (Pais e funcionários estão revoltados com a atitude da prefeitura. Foto: Anna Gomes)


Maria Auxiliadora de 64 anos, tem duas netas que são estudantes da escola e diz que a prefeitura deveria se preocupar com assuntos 'mais importantes'. "Eles não entregaram os kits escolares, muito menos novos uniformes e querem vir tirar quem ajuda nossas crianças? Nesta semana mesmo, a Rosângela precisou ir buscar a merenda dos alunos com o próprio carro, colocando a gasolina do próprio bolso, pois a prefeitura não levou nada até a escola. Aqui parece uma instituição particular, mas tudo isso é resultado de trabalho dos funcionários", explicou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário