Barra de vídeo

Loading...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Agenciador é investigado por assédio sexual em whatsApp

A Polícia Civil de Três Lagoas está investigando um homem de 25 anos, funcionário de uma agência de modelos com sede em São Paulo, que estaria assediando mulheres na cidade.
De acordo com site TL Notícias, a suspeita é de que o homem estaria se passando por gerente de duas agências e estaria usando o Whatsapp para assediar e perturbar algumas meninas que estavam participando de uma seleção de modelos que estava acontecendo na cidade.
A seleção ocorreu em um hotel luxuoso da cidade no dia 13 de fevereiro, onde participaram jovens maiores e menores de idade. Mães de duas adolescentes de 15 e 16 anos procuraram a polícia para denunciar o crime.
Segundo o site, as menores confirmaram a denúncia e apresentaram as mensagens enviadas pelo suspeito por Whatsapp.
O suspeito foi ouvido no dia 16, mas negou os fatos. O acusado disse que a idéia das mensagens era apenas incentiva as jovens. O rapaz foi liberado após prestar depoimento.
Nesta segunda-feira (22), uma jovem de 18 anos também procurou a polícia para denunciar o assédio. Conforme a denúncia, o funcionário teria dito para ela ir encontrá-lo no quarto do hotel e que ela não deveria “abrir mão das oportunidades”.

A agência se pronunciou por meio de nota. Veja na íntegra!
“A INVITE EVENTOS LTDA é uma empresa séria que atua no mercado de recrutamento e agenciamento de modelos há vários anos, possuindo rigorosas regras de conduta impostas tanto aos seus funcionários como a qualquer colaborador envolvido, principalmente nos processos seletivos.
Por isso, recebeu com surpresa a notícia de que um dos prestadores de serviço teria trocado mensagens com caráter inadequado com modelos femininas, mesmo que fora do ambiente e do horário de trabalho.
A empresa desconhece e repudia qualquer conduta não condizente com os altos padrões de comportamento exigidos a todos os envolvidos nas atividades da empresa, razão pela qual, até que se esclareçam todos os fatos, o prestador de serviços citado terá suas atividades suspensas junto à INVITE e o departamento jurídico da empresa já está verificando o ocorrido."

Nenhum comentário:

Postar um comentário