Barra de vídeo

Loading...

quinta-feira, 10 de março de 2016

Menina diz que foi mantida em cárcere e obrigada a fazer sexo

Ela teria marcado encontro pelo facebook e o suspeito acabou preso em flagrante

Um jovem de 22 anos, morador no Bairro Jardim Aero Rancho, foi preso em flagrante, na tarde de ontem (10), acusado de manter uma menina de 13 anos em cárcere privado e praticar atos sexuais sem permissão, o que caracteriza estupro.

A mãe, que já tinha registrado boletim de ocorrência do desaparecimento da filha, contou à polícia que estava desesperada com o sumiço. Ela recebeu pistas sobre o jovem e ao encontrar a menina na casa dele, acionou a Polícia Militar, que efetuou o flagrante.

Todos foram encaminhados à Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e Adolescente. Ao que tudo indica, ambos teriam se conhecido via internet, facebook, quando marcaram o encontro, na semana passada.

Os envolvidos foram ouvidos e o suspeito acabou detido. “A PM que trouxe, mas ainda não posso relatar nada. Ambos dão versões distintas. Ele se diz inocente, sendo que a menina conta que estava na casa dele na sexta-feira (7) e o rapaz não a deixou sair, desde então. Ela diz também, que foi obrigada a manter relação sexual”, explicou o delegado responsável pelo inquérito, Paulo Sergio Lauretto.

A menina ainda contou, que estava com as partes íntimas machucadas, por conta do estupro. Após colher os depoimentos, a adolescente foi encaminhada para fazer exame de corpo de delito no Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) para esclarecer os fatos. O laudo pericial leva cerca de 10 dias.


A polícia prossegue com as investigações. O inquérito policial deve ser concluído em 30 dias, podendo ser prorrogado, conforme a necessidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário