Barra de vídeo

Loading...

sexta-feira, 18 de março de 2016

Criança agradece a Deus pela prisão do pai que denunciou por bater na mãe e irmãos

Garoto de 10 anos comoveu os policiais abençoando Delegacia

Na quinta-feira (17), um pai foi preso, suspeito de agredir os quatro filhos de 2, 4, 7 e 10 anos e também a esposa, de 27 anos. Assim que o homem de 32 anos foi preso, após denúncia do filho mais velho à polícia e ao Conselho Tutelar, a criança agradeceu a Deus e abençoou a delegacia de Coxim, cidade a 253 quilômetros da Capital.

Na manhã de quinta-feira, o menino procurou o Conselho Tutelar para denunciar agressões e torturas cometidas pelo pai contra ele, a mãe e os irmãos. Segundo a criança, as agressões eram diárias e ele chegou a dizer que não aguentava mais a violência do pai. Conforme o site Edição MS, o garoto foi ouvido pelas conselheiras e disse que a mãe havia saído para levar dois dos irmãos para a creche e o pai, em um ataque de fúria, agrediu a irmã dele, de apenas 4 anos, violentamente.
O menino foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil, onde novamente relatou o caso. Para a delegada Silvia Elaine Girardi dos Santos, ele contou que certo dia levou uma 'voadora' do pai e foi arremessado ao chão, data em que ganhou uma cicatriz na cabeça. A criança também lembrou que em duas ocasiões o pai quebrou os dentes da mãe. Após o depoimento, a delegada ouviu outros dois irmãos do garoto e a mãe das crianças, que confirmaram os fatos.
A família foi atendida por uma psicóloga, que constatou as agressões físicas e psicológicas, que haviam sido praticadas pelo homem. O pai foi preso e, mesmo na cela da delegacia, aterrorizou os filhos. Ao abrir a janelinha e ser avistado dois filhos entraram em desespero. A menina agarrou uma das policiais, implorando por proteção. Já o menino encostou na parede e começou a gritar insistentemente: “não deixem ele me pegar”.
Com o agressor preso, crianças brincavam, corriam e até sorriam em meio a tanta tristeza. O garoto mais velho, temendo que o pai fosse solto, pedia o telefone de todos na delegacia e perguntava se poderia ligar, caso o pai voltasse para a casa. Além dos telefones de alguns profissionais, o garoto anotou telefones de emergência.
Vizinhos da família procuraram a delegacia espontaneamente e também confirmaram o histórico violento do autor contra mulher e filhos. Diante das constatações, o homem foi preso em flagrante, autuado por tortura e encaminhado para o Estabelecimento Penal Masculino de Coxim. Ele negou todas as acusações.
(Vítimas e suspeito tiveram os nomes preservados por conta do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente)

Nenhum comentário:

Postar um comentário